Aos meus pais, avós e amigos.
A toda vida...
A toda a natureza..

Traduzir / Translate this blog

Não sei...


Não sei...


Não sei o que dizer... não...
Não sei o que escrever... não...
Não sei o que pensar... não...
Não sei o que saber...!

Hoje...
Hoje.... Sinto-me bloqueado... sinto-me... talvez... trancado...
Sinto-me... viajando...
Viajando por todo o lado...
Por todo o lado... em todo o lado... com toda a gente... e com ninguém...
Acompanhado pela solidão e pela companhia...!
Só parando em ti...
Em segredo.... parando em ti...
Sim... em ti...
Tu... sempre tu...
Tu... o meu abrigo tranquilo...
O esconderijo escondido... em todo o lado... em lugar algum...
Dentro das enseadas ou das grutas cristalinas da emoção...
Onde ecoam os risos perante a lua... e os sorrisos perante o sol...
Onde ecoam... os desejos e os sonhos... os medos e as incertezas... as dúvidas e as esperanças...
Ditos no silêncio...
Encontrados nos nossos silêncios...

Nos silêncios de todos... e de ninguém...!


Sim...
Em ti... encontro o abrigo e a paz...
A quietude tranquila e sorridente de que preciso...
Para correr... para sentir... para pensar...
Para respirar... e proteger-me do mundo....

Sim...

Estou assim...
Perante a imensidão do mundo...
Talvez dentro ou fora de tudo...
Dentro ou fora do universo...
Mas sempre... sempre... tão perto... e longe de ti...

Tu... meu abrigo...
Estás sempre a meio do caminho...
Onde posso descansar... sem temer mais nada...
Sempre... tu.... a minha libertação...
Sim... é em ti... que me liberto...
É em ti... que volto a acordar...
É em ti... que volto a descobrir que afinal as minhas asas de papel
Ainda estão aptas para voar...
É em ti... que regresso da minha ausência...
Da minha viagem...
Do meu medo...
É em ti... que volto a mim...!
É em ti... que... volto a ser quem fui...
Nas ondinas expressivas de uma forte ligação calada...!
É em ti... que vivo...!
E em ti... que sou feliz...!
Mesmo que a sonhar...

É em ti...

E em ti... sou tudo e nada...!

Em ti... sou... tudo e nada...!


Pedro Campos - Algures no tempo e no espaço...

Sem comentários: