Aos meus pais, avós e amigos.
A toda vida...
A toda a natureza..

Traduzir / Translate this blog

Acordar

Acordar...

Depois de fechar os olhos...
Pregadas as pálpebras
Como se tivesse nascido..
Sem a capacidade para olhar..
Um novo horizonte se olha
É como...
Uma viajem em que se embarca
Um percurso no oceano do tempo
Voando através do espaço
Desafiando todas as leis, dogmas e obstáculos que o cepticismo e a ignorância impuseram ao espírito
Adormeço... num outro local do universo...


Ao raiar do sol...
Os primeiros traços de luz que se sustêm no incolor escuro do quarto adormecido
Vão preenchendo o espaço vazio, em que se percebe que amanhece
Esse espaço vazio, deixado entre a madrugada e a manhã... aquele instante de simbiose mística, de mudança... de transformação imensa...
O limiar que não delimitando...
Separa naturalmente... o dia da noite... e a noite do dia...
Nos separa aos dois...


Acordo...
Com o teu olhar ao meu lado
É como se... num momento... continuasse a dormir... acordar... acordado... dormindo


É como se...
A noite fosse o dia transformado na noite do dia em que dormindo estou acordado...
Como se acordado dormindo... fosse apenas mais um ser acordado... que acordava... no acto de dormir... na face acordada de amanhecer acordado..
Por entre o seio da madrugada... em que deveria estar dormindo... mas... estou acordando...
Acordado..
Acordar...
Para o lado errado da noite...!


Pedro Campos - Algures

Sem comentários: