Aos meus pais, avós e amigos.
A toda vida...
A toda a natureza..

Traduzir / Translate this blog

Eu sou a tua memória...


Eu sou a tua memória...


Olho para o céu
Olho incerto para esse mundo que me recebeu
E sinto a sorte de ter olhado
Esse mundo inteiro a sorrir acordado
Com a natureza mãe a guiar-me
Por entre as noites mais escuras da alma
E os dias mais luminosos
Que já vi...!

Olho incerto para o tudo e para o nada...
Desta interdimensional intensidade de viver
Que sinto e senti
Que ouso e ousei investir
No prelúdio imenso de estar aqui...
De continuar a estar...
Enquanto a memória de mim...!

Olho para o céu
E olho para mim
Sou apenas a minha memória
A tua memória...
Essa que tens do meu olhar
Da minha face
Das minhas mãos...

Ontem era criança...
Ontem fui adulto...
Hoje sou memória...
Da existência de mim...
Nesta ausência que sentes em ti....!

Hoje eu sou a tua memória
E corro livremente pelos prados da sensibilidade
Onde as ovelhas fraternas da ilusão
Pastam a erva doce e fresca da eternidade

Hoje eu sou... a lenda... de um poeta sonhador
A memória preenchida a cera de uma vela que ficou por acender
Hoje eu sou... esta tua memória suave...
E para sempre serei...
Aquele miúdo que sonhava e delirava com os pássaros a voar, com as ondas do mar e as estrelas do céu...
Para sempre serei...
O olhar brilhante e húmido e quente... que olhava tudo e todos...
Que amava todos e tudo... de forma ímpar... sem julgar o mundo...
Para sempre... serei...
A vontade de acreditar...
Na eternidade infinita de um sorriso doce...
De uma canção...
De um poema...
De um livro...
De um beijo...
De um gesto...
De uma lua...

Para sempre serei a força que me deres...
A luz que de ti se reflectir em mim..
O teu acreditar...
E assim... mesmo ausente...
Estarei sempre aqui...
Onde estiver a tua alma...
O teu sorriso...
Onde estiver a tua lembrança...
Eu estarei lá...!
Porque...
Para além de tudo o resto..
Eu sou... a tua memória...!
E em ti...
Volto a estar vivo...!

Até sempre...
Basta acreditares e eu estarei de novo aqui...
De forma diferente...
Mas estarei...!
Sempre...!
Aqui...
Na tua memória...!


Pedro Campos - Algures num tempo incerto...

Sem comentários: