Aos meus pais, avós e amigos.
A toda vida...
A toda a natureza..

Traduzir / Translate this blog

Esta incerteza...



Esta Incerteza...


Tenho o rosto moído...
E a incerteza paira esta noite em mim...
Não sei qual a fronteira que me assusta...
E no entanto sinto a força que me empurra para ti...


Tenho o rosto cansado...
E talvez por isso me sinta assim...
Perdoa-me se te pareço triste...
Mas o grito do cansaço tem este efeito em mim...


Tenho as mãos vazias... frias...
E um gosto amargo a conduzir-me a solidão...
É como se tivesse tudo ao alcance de um sorriso...
E ao mesmo tempo... tudo fugisse... nas calhas da ilusão...


Tenho as memórias de um ontem...
E as presenças de um hoje...
A esperança de um amanhã...
E a vontade permanente de lutar sempre pelos sonhos e pela vida... e pelo sorrir... e por ti...
Mas... sem que me encontre... acabo por me perder...
Viajando por todo e nenhum lugar..
Ali...ausente... numa angústia... de existir...
De existir...
Pela lucidez louca com que reflicto sobre o mundo...


Deixo-me vaguear lento por um mar... longínquo...
Deixo-me... perder nos teus olhos...
Na doçura dos teus lábios...
Ali... no limiar imenso... que nos separa... e nos une... e volta a inevitavelmente separar...
E...


Tenho os olhos molhados...
E sinto-me carente...
E sinto-me frágil...
Sinto-me desorientado...
Sinto tanta coisa aqui dentro...
Tanta coisa que caberia no infinito...!
Tanta coisa que caberia dentro de um pingo de chuva...
Ou na imensidão do universo abrangente...


E..
Tenho vontade de te abraçar...
Tenho vontade de me abraçar...
E adormecer assim... aconchegado no silêncio dourado da emoção...
E descansar...
Descansado... por fim...
Mas com a mesma incerteza dentro de mim...


E..
Fecho os olhos...
Sem solução...
Dou a mão às estrelas...
Com a alma perdida na lua...
E a cabeça repousando numa nuvem de algodão...
Sabendo... que amanhã... sorrirei de novo...
Que amanhã...
Estarei reconstruído e restaurado...
Da minha incerteza nocturna...
Esta... que...
... me deixa... triste...
Sem soluções...!
Cansado...
No vazio...
De mim mesmo.


Pedro Campos - algures no tempo e no espaço... na eternidade...

Amanhã estarei melhor... certamente melhor...

Sem comentários: