Aos meus pais, avós e amigos.
A toda vida...
A toda a natureza..

Traduzir / Translate this blog

Dança de nós...



Dança de nós...



Levitas sobre o chão
Com os dedos dos pés esticados
Percorres descalça a sala na escuridão
E esvoaças ali à nossa procura
Com os olhos transpirados...

No vento tens o elevar-te no céu...
Na noite tens o mistério que é só teu..
No dia tens o sol e os pássaros e todas as montanhas da terra para olhares
No sono tens o sonho de uma dança sem fim
De constelações intérminas...
Em que crepitas como o sol mais radiante...
De todos os sóis possíveis de imaginares...
E tens-me a mim...
Sempre desejante de ti...
Em todos os momentos...
De todos os lugares...

E com o teu sorriso quente
De forma alada e sorridente
Dás-me a mão e encostas o teu rosto lindo
No meu semblante
E embarcamos juntos numa dança viajante...
Quais caravelas de infinito
Navegando ao sabor da eternidade...

E...
Sinto o teu calor...
E...
Sinto a tua pele macia
Sinto.. o teu gesto subtil, ardente...
Que conta tudo sem nada dizer
E eu... sou feliz ali...
Naquela dança unida...
Com passos compartilhados...
Numa alegria de encanto e fascinante luz...
Brilha expoente... na tua voz..
Também o verso poente...
Do teu sol de cor...
Nesta dança de nós...

E sei... que te amo...
Amo-te na transcendência de todo o valor que amar-te pode ter...
E envolto na tua ternura...
Embriagado pela nossa ternura...
Visito passadas de pés... em ritmos de pêndulo...
E o ritmo da música...
Tão nossa, só nossa...
Marca as pausas nas frases não verbais que dizemos...
O infinito alcançado...
Sem soletrar uma palavra...
O beijo iluminado...
De dançarmos até à alvorada...
O amor que fazemos...
As histórias que contamos...
E em cada instante...
É essa a dança encantada...
Em que pernoitamos...
Os braços suspensos... para o amanhã...
No parapeito dos nossos olhos...
Olhando o que somos...
No que temos...
A magia celestial...
De corrermos enfrentando tudo...
Como um rio que sem limites
Alcança a foz...
E serena a alma ali...
Como eu e tu...
Nesta dança de nós...

E levitas sobre o chão
Molhada do nosso amor
Cheiramos ao conteúdo de nós próprios
E nesse instante....
Também nesse instante...
Percorremos juntos...
Descalços, com os dedos dos pés esticados...
A sala na escuridão...
E esvoaçámos ali... em todo o lugar... à nossa procura....
Com os olhos transpirados...
Alcançámos...
A dança da nossa imaginação...
Esta dança...
Canção sem voz...
Esta dança...
Tua e minha...
Esta dança de nós...!

De nós...


Pedro Campos.. - Amo-te...!

Sem comentários: