Aos meus pais, avós e amigos.
A toda vida...
A toda a natureza..

Traduzir / Translate this blog

O fim do caminho


O fim do caminho


Sinto-me perto do fim
Sinto-me longe de mim

Sinto o vento feroz seduzir-me a face
A pele arrepia-se até à medula
E o tempo rarefaz a minha dor...

É como se num momento
Deixasse de ser um velho fardo de palha cansado e seco
E passasse a possuir a leveza de não estar mais aqui

É como... se nesse instante
Absorvesse toda a lucidez do universo
E descortinasse que o meu caminho
Está a chegar ao fim...

Sim...
Ali.. está...
O fim do caminho...
Aquele em que me deito e sinto-me sozinho
Aquele em que vejo as mãos enrugarem-se com a humidade extrema das lágrimas que verto.. que verti...
E chego... sempre... por mais voltas que dê...
Ao fim do caminho...

Sei... que não me é permitido modificar o fado
Sei... que não posso utilizar a alquimia para o fazer...
E assim... sem poder alterar a minha rota
Sem ser capaz de modificar o meu destino...
Acabo... ali...
Findo ... ali... a minha história...
Ali...
Junto do fim do caminho...

O fim do caminho...

Pedro Campos

Sem comentários: