Aos meus pais, avós e amigos.
A toda vida...
A toda a natureza..

Traduzir / Translate this blog

Esvaziei-me


Lancei as cartas do sorriso
Lancei-me a mim na escuridão
E o teu silêncio alcançou-me
Ali...naquela noite cansada, na minha solidão...

Lancei no vento todas as minhas fés
E perdi-me nas portas já fechadas dos teus olhos
Perdi-me sem me saber encontrar
Perdi-me quando começava a voar

Eras o Sol e a Lua e de repente... esvaziei-me
Como a onda que chega e leva a areia que nos destrói o chão por debaixo dos pés
Eras tudo para mim e continuas a ser..
Mas fiquei sem ti...
E acabei por ficar sem mim também..

Esvaziei-me...
De tudo...
E o espaço deixado vago...
Foi ocupado por qualquer outra coisa estranha que desconheço o que é...
Talvez... seja o profundo lamento...
Ou a dor cansada...
Talvez seja a mágoa por todas as conversas não faladas
Talvez...
Seja eu próprio...
Ocupando-me...dolorosamente...
Sem me reconhecer...
Dentro de mim...

Esvaziei-me...
Sem ti...


Pedro Campos

Sem comentários: